Font Size Larger Font Smaller Font

capa-jornal-munduEdição nº 14 - Maio 2013 (PDF entrevista NA ÍNTEGRA)

Ele é uma das pessoas mais polêmicas da atualidade. Dedicou sua vida a evangelizar o próximo, alegando ser nada mais nada menos que A REENCARNAÇÃO DE JESUS CRISTO.
Seguido por muitos, odiado por tantos, esse catarinense de Indaial, já foi expulso da Inglaterra, acolhido na França, repudiou o Deus dos Homens, criou sua própria religião, e mata uma bola na sinuca que só por Deus... Com vocês: INRI CRISTO!

1-MundU: Inri, nós temos tantas perguntas (afinal são milhares de anos de história) que nem sabemos por onde começar. Que tal começarmos com uma oração? Por favor, dê sua benção a todos os nossos leitores.
INRI CRISTO: “Ó PAI, Eterno e inefável, DEUS infalível, CRIADOR do Universo, das culminâncias do Teu Reino, do trono do teu poder, do alto do qual Teus olhos temíveis tudo descobrem, tudo veem, abençoe Teus filhos com saúde, luz e justiça, porque Tua é toda glória, para todo o sempre, ó PAI!”

2-MundU: Inri, você, como Jesus, teve uma vida normal até certa fase da vida. Estudou, ajudou em casa, trabalhou como garçon, padeiro, entregador. Durante todo esse tempo você desconfiava/sentia que era uma pessoa especial?
INRI CRISTO: “Eu não podia desconfiar, uma vez que não era, não sou e nunca serei especial, sou apenas o servo do SENHOR, o enviado do PAI. Voltei a este mundo unicamente para cumprir a vontade do SENHOR, ministrar da parte dEle os ensinamentos, facultando aos seres humanos viver na Terra em harmonia com a lei divina”.

3-MundU: Na infância você ouvia vozes e tinha pesadelos horríveis com pessoas se contorcendo, agonizando. Pô, você era só uma criança! Não se borrou de medo? O que seus pais achavam disso?
INRI CRISTO: “As cenas eram tão chocantes que não havia sequer espaço para o medo... Meu cérebro ficava tomado por aquelas imagens que meu PAI me concedeu ver sobre o futuro, o trágico destino reservado à humanidade. Eu ouvia os gemidos de dor das pessoas se contorcendo... mas nunca ouvi vozes. A única voz que eu ouvia desde a infância e ouço até hoje foi a que se revelou para mim em 1979 durante o jejum em Santiago do Chile...esta voz dizia que eu não podia falar nada a ninguém sobre aquelas imagens que agora sei ser do fim deste mundo caótico. Em relação aos meus genitores, eles nunca ficaram sabendo o que se passava, apenas testemunhavam quando eu despertava durante a madrugada com febre, sentindo-me muito mal. Eles me confortavam com amor... a Magdalena me aconchegava no colo e dizia: ‘Nós estamos aqui, nós estamos aqui...’ Enfim, eu sentia um bloqueio, um impedimento em revelar a alguém o que se passava. Só no jejum é que pude compreender tudo”.

4-MundU: Aos 13 anos você saiu de casa, aos 21 anos se tornou profeta publicamente, sempre guiado por essa voz que lhe falava. Em que momentos essa voz lhe falava? Como era essa voz (calma, serena)? Você via também, ou só ouvia?
INRI CRISTO: “A voz que sempre me comandou e conduziu é uma voz imperativa e, quando necessário, contundente. Outras vezes é branda, suave, mas mesmo quando contundente, fazia-me sentir serenidade e confiança ao ouvi-la”.

5-MundU: Finalmente, aos 31 anos (1979), durante um jejum em Santiago do Chile, a voz se revelou como sendo DEUS e te deu a notícia de que seu espírito era o mesmo que havia sido crucificado há 2 mil anos. Como foi esse momento? Como era o lugar em que você estava? Estava sozinho? O céu mudou de cor, rolaram uns trovões? Descreva para nós.
INRI CRISTO: “Antes de responder essa pergunta, só um reparo a fazer: eu que te falo sou espírito, e quem foi crucificado não foi meu espírito, só o meu corpo físico. Agora sim respondendo a tua indagação, foi tudo inesperado, porque essas coisas não acontecem com hora marcada... mas eu intuía em meu foro íntimo que estava na iminência de sofrer uma grande mudança em minha vida, só não sabia de que forma isso iria suceder... Até dizia em reuniões com intelectuais liderados pelo neurocientista Dr. Taipo, lá em Santiago ainda antes do jejum, que estava prestes a escalar um muro alto, numa subida sem volta, e não sabia o que havia do outro lado. Se fosse pra simplificar tudo, diria apenas que jejuei em uma casa de pedra e lá tive a revelação de meu PAI (sem trovões ou luzes no céu, é óbvio). Na verdade, houve uma série de circunstâncias que acabaram me conduzindo ao jejum. Tentarei expor resumidamente como tudo aconteceu, e cada um que monte o quebra-cabeças como lhe aprouver... Quando cheguei em Santiago, estava tudo preparado pela Divina Providência para que eu fosse jejuar. Havia um verdadeiro “comitê de recepção” à minha espera... Naquele tempo eu vivia como profeta de um “Deus” até então desconhecido, meus pronunciamentos giravam em torno do Cosmos. Nessa condição eu falava nas rádios e televisões; quando falei na Rádio Portalles (pois naquele tempo a TV chilena era controlada, censurada pelo regime de Pinochet), um grupo de esoteristas independentes ouviu-me e mandou uma representante para falar comigo. Na ocasião eu estava hospedado no Hotel Imperador (hoje chama-se Hotel Libertador). Esse grupo de esoteristas era liderado por Bertha Segura Sanchez, uma professora de filosofia que muitos anos antes, em comunhão com os demais membros, havia construído uma casa de pedra para receber, segundo suas palavras, “el gran Maestro”. Eles me convidaram para um encontro nesta casa de pedra; lá não residia ninguém, foi construída só para estas reuniões entre eles. Compareci no dia combinado conduzido por Patricio Varella, locutor e apresentador da rádio Portalles; por conta de minha constante atividade pública na rádio, nascera uma sublime amizade entre nós. E lá estavam os 12 esoteristas me aguardando... Alguns deles posicionaram-se em pontos estratégicos do trajeto para dar indicação da chegada e me receberam com reverência. Pra mim aquilo tudo era muito estranho, principalmente porque eu era ateu... No entanto, os acontecimentos foram se desenrolando além da minha vontade e do meu controle. A casa situava-se em um local chamado Casas Viejas, bairro Puente Alto, em Santiago do Chile. Patrício Varella ficou na sala contígua esperando até a conclusão do encontro. Ao deparar-me com Bertha Sanchez, ela colocou uma chave em minha mão dizendo: “Maestro, la llave de vuestra casa”. Imediatamente agradeci e devolvi a chave, numa atitude de aparente repúdio porque achei aquilo muito insólito, todavia era justo naquele local onde tudo iria mudar na minha vida... Eu já havia recebido ordem da imperiosa voz que me comandava que tinha de jejuar, só não sabia como nem quando isso iria acontecer. Desde o dia em que fui pela primeira vez à casa de pedra até o dia do jejum, muita coisa aconteceu, “coincidências” surpreendentes... a mão do destino me empurrando naquela direção. Aliás, a minha vida toda foi assim, eu era sempre guiado por uma força superior à minha vontade. Um dia todos esses detalhes da minha trajetória serão expostos à humanidade. Mas então, voltando à véspera do jejum: saí do hotel e aceitei o convite para hospedar-me na casa de Bertha e Domingos Sanchez (seu companheiro), que ficava na calle Chacabuco nº 70, no bairro Maipu. Bertha Sanchez recebeu instruções de costurar uma túnica para que eu usasse durante o jejum – o tecido de linho branco foi doado por Alamiro Tápia, o primeiro homem a quem DEUS revelou minha identidade. Era uma segunda-feira no mês de setembro, só não me recordo exatamente o dia. Bertha Segura Sanches e Angelina del Rosário Garcia (que então me assistia nas audiências com o público) acompanharam-me até a casa de pedra. Fizemos o trajeto em direção a Casas Viejas de ônibus, eu já trajado de túnica... O manto, as sandálias, o boldrié (cinto), a sacola... vieram depois. Elas se despediram e retornaram às suas casas; eu permaneci naquele lugar, a princípio estava sozinho, e enfim comecei o jejum. A casa localizava-se numa região afastada, longe das turbulências da cidade grande, de onde era possível avistar as Cordilheiras dos Andes. Eu estava lá, olhava para as paredes, janelas, e nada... as horas demoravam a passar. Nenhuma luz se abriu no céu, nenhum anjo apareceu pra contar história, não houve ficção cinematográfica; havia somente o silêncio, um profundo silêncio, prenunciando o choque de realidade que veio a seguir. Sendo a primeira vez que jejuava, ignorava a necessidade de ingerir água, ou seja, 'jejuei a seco'. Os líquidos se esvaiam de meu corpo através da urina... Estava em vias de um processo de inanição. Ao declinar a noite do terceiro dia de jejum, de repente, aquela voz disse, desta vez mais forte e imperiosa do que nunca: 'LEVANTA-TE!' Ao levantar, mareei porque no jejum o sangue demora subir à cabeça. Minhas mãos não me ampararam, bambearam para trás. Meus braços não me sustentaram e caí com o nariz no chão, como podeis ver até hoje a cicatriz resultante da queda. Então, em meio a uma poça de sangue, a voz disse: 'As dores são necessárias, o sangue é necessário para que, quando te insultarem e reprovarem, te lembres que é o mesmo sangue que derramaste na cruz. Eu sou o DEUS de Abraão, de Isaac e de Jacob, Eu sou teu SENHOR e DEUS, e tu és o mesmo Cristo que crucificaram. E doravante caminharás sobre a Terra como um peregrino errante. Serás prisioneiro, expulso, humilhado, odiado. Pagarás para dormir e não te deixarão dormir, tua túnica estará suja e não terás quem a lave, muitos rirão e debocharão de ti para que conheças bem os corações de teus filhos, que são o teu povo. É a reprovação que te espera. Mas Eu serei contigo.' (“... Mas primeiro é necessário que ele sofra muito e seja rejeitado por esta geração. Assim como foi nos tempos de Noé, assim será também quando vier o Filho do Homem...” – Lucas c.17 v.25 a 35). Então Ele revelou o mistério do meu nome, que é INRI, o nome que paguei com meu sangue na cruz há dois mil anos. Até então a segunda letra estava em sentido contrário, Iuri, o nome que adotei em 1969 quando recebi ordem de iniciar a vida pública (Iuri # Inri). E o SENHOR desvendou, como se fosse na tela de um filme, todo o meu passado, os estágios das anteriores encarnações. Eu que vos falo sou o Primogênito de DEUS, Adão, que reencarnei como Noé, Abraão, Moisés, David, etc., depois como Jesus e agora como INRI. A partir desse momento tudo mudou pra mim, aos poucos o SENHOR foi mostrando e pude compreender todas as experiências a que Ele me submetera, os vislumbres do além e momentos de transcendência que vivi antes do jejum, mas, obediente à imperiosa ordem dEle, não podia comentar com ninguém... A partir de então tudo ficou claro pra mim, e passei a caminhar sobre a Terra consciente de minha real condição.”

6-MundU: após saber de tamanha responsabilidade, e que a partir dali é que a brincadeira iria começar pra valer, conta só pra nós, por um momento sequer você pensou: “agora fodeu...”?
INRI CRISTO: “A realidade era tão contundente, tão veemente, que eu sequer tive chance de pensar qualquer absurdo. As imagens que eu vi naquele momento, juntando às que eu via desde a infância, eram muito chocantes... restava-me apenas tentar assimilar o significado da minha realidade presente e do que seria o porvir. Justo naquele instante é que fui instruído como tudo ia acontecer: o SENHOR disse que eu pagaria para comer e não me deixariam comer, pagaria para dormir e não me deixariam dormir... que eu não pensasse que ser Cristo seria motivo de júbilo, e sim, teria um período longo de reprovação, como foi previsto em Lucas c.17 v.25 a 35: ‘Mas primeiro (antes de seu dia de glória) é necessário que ele (Cristo) sofra muito e seja rejeitado por esta geração. Assim como foi nos tempos de Noé, assim será também quando vier o Filho do Homem’ . E tudo tem se cumprido até a presente data. Sou incompreendido por muitos, amado por alguns... E se está previsto que no dia do Filho do Homem terei os cabelos brancos da cor da neve (Apocalipse c.1 v.14), logo convém esperar a passagem do tempo na Terra, até porque não nasci de cabelo branco”.

7-MundU: Você ganhou super poderes? Consegue multiplicar a merenda escolar, ou, transformar os cocos do Tietê em peixes?
INRI CRISTO: “Nem agora, nem há dois mil anos eu tinha superpoderes. Vale lembrar o que eu disse quando me chamavam pelo meu nome antigo, obsoleto, Jesus: ‘Mas o PAI, que está em mim, esse é que faz as obras’ (João c.14 v.10). Uma vez que o SENHOR é quem faz as obras, Ele é quem tem poderes. Eu sou apenas o executor da vontade dEle, portanto nunca multipliquei peixes, pães... tampouco irei transformar as fezes do Rio Tietê em peixes. Quem quiser entender, entenda. Há dois mil anos matei a fome dos que estavam na montanha com o poder da palavra, com o manjar celestial, e o restante é folclore. Eu não disse que multipliquei peixes; essa passagem foi escrita para enfeitar o fantasioso discurso folclórico. Até porque, naquela época não havia como se calcular o número de pessoas e pães com exatidão à ordem de milhares citada na Bíblia, isso é fantasia! Em verdade, em verdade vos digo: a Bíblia é um livro de letras mortas, repleta de lendas, fábulas, metáforas, parábolas... e só o meu PAI pode dar vida às Sagradas Escrituras. Invocando o ALTÍSSIMO com reverência e humildade, Ele então revelará cabalisticamente cada item aos que buscam decifrar os insondáveis mistérios da lei divina. A Bíblia é um livro enigmático; quem o lê e leva ao pé da letra, sai por aí assassinando mulheres e crianças, porque lá está escrito que DEUS mandou matar sem distinção todo o povo da terra de Canaã para que os israelitas conquistassem a terra prometida (Números c.33 v.50 a 56)”.

8-MundU: Cristo sempre foi fã de um bom vinho e nunca houve mal nenhum nisso. E o Universitário que rala a semana toda, tem sua benção pra tomar uma gelada depois de um dia difícil?
INRI CRISTO: “Claro que pode tomar, mas somente uma gelada; a outra que tu tomares é por tua conta, uma vez que pediste a bênção para apenas uma. E ainda assim, só se tiveres certeza de ter um condutor para dirigir o veículo que te transporta. Ao contrário, tens que esperar até chegar em casa para então tomar a tua gelada”.

9-MundU: Como seria uma Universidade com Jesus Cristo como Reitor? (coitada da Puc...)
INRI CRISTO: “Não seria, é impossível acontecer. Primeiro porque Jesus é um nome obsoleto. Meu novo nome é INRI, o nome que paguei com meu sangue na cruz, como está previsto em Apocalipse c.3 v.12. Além disso, eu jamais poderia ser reitor de uma universidade, até porque disse há dois mil anos: ‘Ninguém serve a dois senhores’ (Mateus c.6 v.24). Retornei a este mundo com o mandato de meu PAI; logo, não posso ser reitor de universidade, nem senador, nem mesmo presidente de um país... pois sou coerente com o que ensinei. Todavia, posso sim, quando se fizer mister, aconselhar, orientar os reitores, docentes e alunos, até mesmo indicar alguém ao cargo de reitor se porventura um governante venha a me solicitar, mas eu jamais poderei assumir um mandato terrenal”.

10-MundU: O Mundo de hoje é bem diferente do que foi há 2mil anos atrás. Hoje não crucificamos ninguém, as ruas não são mais de terra, as roupas estão cada vez mais curtas, não se vê jumentos pelas ruas e incenso e mirra é coisa de maconheiro. Em sua opinião, a humanidade evoluiu ou simplesmente se modernizou?
INRI CRISTO: “Na minha ótica, a humanidade não se modernizou, pois se tivesse se modernizado, teria se adaptado à lei divina na contemporaneidade. Ela apenas foi conduzida, manipulada, orquestrada para desgovernar a vida na Terra. A humanidade está vivendo sob leis inversas, o ser humano está invertendo todos os valores... Hoje em dia ser honesto não raro é sinônimo de ser bobo ou louco. Eu não peço nada de ninguém, não cobro nada de ninguém... por isso os mercenários da fé e seus seguidores dizem que sou louco. E em verdade, em verdade vos digo que sou louco sim, de amor por toda a humanidade. Sou o mesmo de ontem, hoje e sempre e continuo ensinando a lei de meu PAI graciosamente como há dois mil anos (‘Dai de graça o que de graça recebestes’ - Mateus c.10 v.8). Logo, no meu conceito, a humanidade nem sequer evoluiu, pois os escravos continuam sendo escravos; o que mudou foi o método de escravidão. O escravo contemporâneo sofre uma escravidão sutil, baseada na corrente econômica, na corrente das leis criadas para ludibria-los, transforma-los em idiotas, alienados... É um fato atual e chocante, mas é a verdade. Por isso insisto em dizer reiteradamente: ‘Conhecereis a verdade e a verdade vos tornará livres’ (João c.8 v.32)”.

11-MundU: Inri Cristo, nosso pastor supremo reencarnado, também teve que se adaptar a esse mundo moderno. Como é o Pai nas redes sociais? Fala pra nós o facebook e twitter Divinos?
INRI CRISTO: “Meu PAI determinou que eu me coadunasse com todos os meios de comunicação que surgissem, até para fazer jus ao que eu disse há dois mil anos concernente à minha volta: “...todo olho o verá” (Apocalipse c.1 v.7). Através da internet todos me verão um dia... por enquanto, podem me ver e ouvir principalmente os que acessam os sites oficiais www.inricristo.org.br / www.inricristo.net e me assistem ao vivo através do canal INRI CRISTO na Web www.inricristo.tv, todos os sábados às 11:00 da manhã. Respondo incontinenti, sem dogmas, sem sofismas e sem subterfúgios, em tempo real, às perguntas dos internautas. Quanto às redes sociais, são as minhas assessoras, escolhidas pelo meu PAI, que administram. Elas me trazem as perguntas e eu respondo através de um gravador, como estou fazendo neste momento; posteriormente são transcritas e retransmitidas”.
Facebook oficial www.facebook.com/inri.cristo
Twitter oficial twitter.com/_INRICRISTO

12-MundU: Isso sem contar nas Discípulas. Se estivéssemos em sua frente agora, lhe daríamos os parabéns (de joelhos, claro)! Só gata Inri! Qual o processo de seleção das Inrizetes? Rola um “teste da manjedoura”?
INRI CRISTO: “A escolha dos discípulos não sou eu que faço, quem faz é meu PAI. O Reino de DEUS é um reino magnético, de sinais, energias sutis e principalmente de luz. O SENHOR, meu PAI, inspira e designa seus filhos de acordo com o dom que lhes foi concedido; é uma questão de vocação e predestinação. Todos que vivem aqui na SOUST são voluntários, ninguém demanda remuneração. Além disso, para ser discípulo não pode ser ambicioso economicamente; têm que ser pessoa abnegada que se move impelida unicamente pelo ideal de servir a causa divina. Acrescento ainda nessa resposta que discípulos e seguidores só podem ser aqueles a quem DEUS revela quem sou; eis por que eu disse há dois mil anos: “Muitos serão chamados, e poucos escolhidos” (Mateus c.22 v.14). Quando eu apareço em qualquer mídia, estou chamando todos, sem exceção, mas a escolha quem faz é meu PAI. E a escolha ocorre quando Ele revela no foro íntimo de meus filhos a minha identidade. Aqueles que sabem quem sou, tornam-se meus seguidores, e posteriormente, até discípulos ecléticos ou eclesiásticos”.

13-MundU: o jovem-universitário de hoje tem contato com os prazeres da carne muito mais cedo do que antigamente. A ordem é transar no primeiro encontro, muito álcool pra ficar soltinho e se bobear rola até uma troquinha de casal. Essa moçada toda vai direto pro Inferno? Qual a opinião do Cristo sobre o uso de camisinha e anticoncepcional?
INRI CRISTO: “O inferno encontra-se na cabeça de cada um que viola a lei divina. Reitero uma vez mais: pecado é tudo que fizeres que faz mal a ti ou a outrem; tudo que fizeres que não faz mal a ti nem aos outros não é pecado. Se tu fizeres qualquer coisa e não sentires que estás pecando, não é pecado, e se sentires que estás pecando, tu não vais para o inferno, e sim, transformas a tua cabeça num inferno. Quanto ao uso da camisinha e demais métodos anticoncepcionais, somente os seres irracionais praticam todas essas coisas que acabaste de enumerar sem utilizá-los. No caso da camisinha, ela previne contra doenças venéreas, e o anticoncepcional é importantíssimo para prevenir contra a absurda, estrondosa explosão demográfica mundial”.

14-MundU: antes de se entregar à vida espiritual, você chegou a molhar o biscoito? Provar da fruta?
INRI CRISTO: “Em primeiro lugar, eu nunca me entreguei à vida espiritual; apenas fui conduzido ao jejum e lá descobri quem sou. É óbvio que antes do jejum conheci todas as fraquezas inerentes ao ser humano. Há dois mil anos também foi assim; antes dos trinta anos, com o nome de Emanuel, comi manteiga e mel até aprender a separar o mal do bem, conforme está previsto em Isaías c.7 v.14. "Comer manteiga e mel" significa experimentar os pecados do mundo. Só após o batismo por João Batista, o espírito de luz pousou sobre mim. Eis por que sou puro, mas não ingênuo. No jejum o SENHOR me purificou e me deu poder sobre a carne; desde então já não vivo mais como homem no mundo. Meu PAI me reenviou com a missão de julgar a humanidade, e um juiz ingênuo tende a ser injusto; não tem poder e autoridade para julgar”.

15-MundU: e o Inferno, existe mesmo? Como é?
INRI CRISTO: “Reitero uma vez mais: o inferno situa-se na tua cabeça quando violas a lei divina, quando cometes um crime, uma falta contra teu semelhante e, em consequência, contra ti também, porque a lei do retorno está sempre em vigor. Mesmo que tu ignores o mecanismo da lei de DEUS, sentes um mal estar após cometer um delito, perdes a proteção divina, a conexão com o PAI, tornando-te vulnerável a acidentes, doenças, etc. Meu PAI, SENHOR e DEUS, que é vosso PAI, é onipresente, onisciente e onipotente, e sendo onipresente, Ele vivifica cada célula de vosso corpo e cada partícula de vosso sangue. Logo, Ele vê através dos vossos olhos tudo o que fazeis de bem ou mal, e vos abençoa de acordo com o vosso merecimento. Na cabeça de cada ser humano há uma sucursal do Supremo Tribunal Celestial, onde há um juiz peremptoriamente de plantão, que acusa cada um através da voz da consciência quando comete um pecado”.

16-MundU: Hitler, Saddam, Bin Laden, os Políticos em geral... Tem perdão pra esses fdps ou deixa que Satã se entende com eles?
INRI CRISTO: “Sou fiel ao que eu disse há dois mil anos: ‘Não julgueis para não serdes julgados. Porque da mesma forma com que julgardes, também vós sereis julgados; e com a medida com que tiverdes medido também vós sereis medidos’ (Mateus c.7 v.1 e 2). Portanto, recomendo não julgar quem quer que seja; deixai que a justiça divina resplandeça, se ocupe deles. Não é o Satan que irá se entender com eles, e sim é a Divina Providência que se ocupará de fazer justiça, uma vez que ninguém pode elevar-se acima daquilo que há de mais elevado em cada um de vós, assim como ninguém pode descer abaixo daquilo que há de mais baixo em cada um de vós. Lembrai-vos sempre que nada acontece na Terra sem o consentimento de DEUS, que escreve direito mesmo que por linhas tortas porque os homens entortaram as linhas. Ele é onipresente”.

17-MundU: o que Inri Cristo não perdoaria?
INRI CRISTO: “Se eu pudesse não perdoar algo, seria a ignorância. Mas como tenho consciência de que ela é fruto da incapacidade mental de raciocinar e assimilar, ao invés de condenar os ignorantes, me esforço o máximo possível para despertar suas consciências, conduzi-los na senda da racionalidade e da luz. Reitero uma vez mais: ‘Conhecereis a verdade e a verdade vos tornará livres’ (João c.8 v.32)”.

18-MundU: Todos os torcedores de Futebol do mundo, pedem ajuda pra Deus na hora do jogo, mas, afinal, pra que time de futebol o Cristo torce???
INRI CRISTO: “Como já respondi várias vezes aos jornalistas, não posso jamais torcer por time algum em especial, afinal, queiram ou não, são todos meus filhos. Se tivesse disponível recursos pecuniários, eu compraria 22 bolas, daria uma para cada um dos meus filhos a fim de não vê-los todos se digladiando, correndo alucinadamente atrás de uma bola só; assim todos ficariam em paz. Recordo-me até de um jogador que desencarnou em pleno campo... Recentemente 12 jovens brasileiros foram presos na Bolívia porque estavam assistindo os meus filhinhos correndo atrás de uma bola. Sinto esses jovens agora encarcerados suplicando por liberdade... Tivessem permanecido no Brasil, cuidando de seus interesses, de seus afazeres, não teriam sido enjaulados, não estariam espiando pecado carmático de outrem. Espero que DEUS ilumine as autoridades brasileiras facultando-lhes colocar um fim nesta agonia que assisti pela TV, as genitoras reclamando por seus descendentes... Eles podem ter cometido muitos outros pecados, menos aqueles que lhes querem imputar”.

19-MundU: E o Palmeiras? Só com milagre ou nem com milagre?
INRI CRISTO: “Eu não faço milagre, quem faz é meu PAI, o Cosmos, o ALTÍSSIMO, o Todo-Poderoso. Ele interfere alterando alguma desordem para que a ordem natural siga seu curso, mas tenho certeza absoluta que jamais Ele interfere para defender um time de futebol em detrimento de outro”.

20-MundU: Sua Santidade é POP. Já gravou paródia da Lady Gaga, Psy... qual o próximo HIT Inri?
INRI CRISTO: “As discípulas gravaram as versões místicas no afã de divulgar o Reino de DEUS, os ensinamentos do SENHOR, mas a vida está seguindo um curso tão veloz, está tudo acontecendo tão rapidamente, que não as vejo dispondo de tempo para fazer mais alguma paródia. Se algum dia surgir uma nova versão, será uma surpresa”.

21-MundU: Hoje temos uma sociedade onde o “Homo-afetivo” não é mais minoria. Como o Cristo encara o homosexualimo? Os anjos à frente da linha de produção lá do plano espiritual estão comendo bola?
INRI CRISTO: “Segundo as estatísticas, os homossexuais continuam sendo minoria; no caso do Brasil, eles representam cerca de 20% da população. Minha opinião sobre esse assunto já está exposta na Parábola do Veículo Particular, disponível no site http://www.inricristo.org.br/index.php/pt/doutrina/parabolas/parabola-veiculo-particular. Meu PAI me reenviou a este mundo para reger espíritos, não a carne, e Ele mesmo me instruiu a transmitir à humanidade que o ápice da evolução humana passa necessariamente pelos estertores da carne. Os heterossexuais e os homossexuais sofrem, amam, gozam, choram, riem, contraem doenças venéreas... Eu ensino meus filhos a gozar da liberdade consciencial, por isso reitero uma vez mais: pecado é tudo que fizeres que faz mal a ti ou a outrem; tudo que fizeres que não faz mal a ti nem aos outros não é pecado. Se tu vives uma relação homoafetiva e não te sentes mal, não é pecado, mas se tu sentires um vazio, uma tristeza, recomendo fazer uma revisão no teu cérebro, na tua alma. Quanto à relação sexual, minha opinião desde que eu vivia no mundo profano é que as pessoas não precisam se entrelaçar em público; aqueles que assim o fazem é porque estão inseguros, insatisfeitos... Aqueles que realmente se amam não precisam se escorar em nenhuma testemunha; eles confiam no sentimento que os mantém unidos. Os que precisam se expor, impor, mostrar, estereotipar, fazer apologia de opção sexual... estes são atormentados espirituais. Já os que estão satisfeitos, seguros de si independente da opção sexual, não têm necessidade de se escorar na curiosidade alheia, na exposição pública de seus atos, de seus gestos. Esta é a minha opinião, que embasa, outrossim, o que ensinei no que tange à espiritualidade, coerente com o que eu disse há dois mil anos: ‘Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, ora a teu PAI Celeste em segredo. Em segredo Ele vê o que se passa e te abençoa’ (Mateus c.6 v.6). Assim como ensino a manter a simbiose com o ALTÍSSIMO no quarto com a porta fechada – diferente dos falsos profetas que ensinam o povo a frequentar arapucas disfarçadas de igrejas – as pessoas que se amam realmente não necessitam tocar trombeta, expor seus sentimentos em público. A verdadeira sensibilidade não precisa ser divulgada, o amor basta-se a si mesmo. Não precisa de testemunha, uma vez que o amor verdadeiro bate em ressonância de coração para coração e o único efeito que o amor verdadeiro pode exteriorizar é a batida dos corações em reciprocidade”.

22-MundU: Se o Cristo está aqui, quem ficou no comando lá no céu? O Pai?
INRI CRISTO: “Meu PAI, SENHOR e DEUS é o único Ser incriado, único eterno, único Ser digno de adoração e veneração, onisciente, onipotente, onipresente, único SENHOR do Universo. Logo, como Ele é onipresente, Ele está em todos os lugares; eu sou tão somente o expositor de Suas santas leis e executor de Sua santa vontade. Portanto, Ele é o SENHOR em todos os lugares e em todos os momentos. E lá no céu, diferente do que vos ensinaram equivocadamente, eu não fui de carne e osso; logo, não estava lá com um cajado cuidando de quem entra e quem sai. Eu fui e voltei em espírito; reencarnei no dia 22 de Março de 1948. Quando eu partir após cumprir minha missão aqui na Terra, terei os ‘cabelos brancos da cor da neve’, conforme previsto em Apocalipse c1.v.14. A humanidade toda terá me visto e só então voltarei ao PAI, novamente em espírito. Meu corpo será devolvido à minha Mãe Terra, que pacientemente espera, não só por mim, mas por todos os filhos queridos para o reencontro místico da renovação”.

23-MundU: Qual a banda de Rock preferida do Cristo?
INRI CRISTO: “Aquela banda que tocar o mais silenciosamente possível, para não quebrar a minha paz e a paz do meu ambiente. Assim como não tenho time de futebol preferido, também não tenho banda preferida. Minha única preferência é pelo Cosmos, pelo Infinito. Então, peço ao meu PAI que abençoe e ilumine todos os artistas, para que eles realizem o trabalho deles a contento, que consiste em distrair, entreter os filhos que carecem alimentar o espírito com a música inspirada”.

24-MundU: Pode se dizer que Jesus gostava de esportes Radicais, afinal, subia no topo de altas montanhas, montava em Jumento bravo e andava sobre as águas!!! E você Inri, o que já fez de mais Radical nessa passagem?
INRI CRISTO: “Não cabe a mim dizer o que foi radical ou não. Um dia irão escrever a minha biografia e então, após conhecer minha história, as pessoas chegarão às suas próprias conclusões. Não posso me autojulgar; nesse quesito não posso falar de mim mesmo”.

25-MundU: Se o Cristo voltou, então é prova de que sim, existe vida após a morte. Um plano espiritual inteligente e evoluído que observa a todos nós. Conta pra gente como é o céu Inri? Só uma palhinha vai...
INRI CRISTO: “A morte não existe, pois ela é a continuação da vida, só que num plano mais elevado, espiritual, inteligente, evoluído, que observa a todos nós. O céu a que me refiro é o Infinito, que é inefável, indescritível; só quem consegue transcender e elevar-se, alcançar o Infinito, é que pode sentir e compreender... Nem que eu quisesse, nem em mil anos conseguiria descrever a inefabilidade do Infinito, do Eterno, meu PAI, SENHOR e DEUS”.

26-MundU: Por fim, se você pudesse criar um Curso Universitário, que curso criaria, e quem seria o professor?
INRI CRISTO: “Eu não poderia criar um curso universitário. Todavia, se me fosse dado vislumbrar, descrever como seria o curso universitário ideal, eu diria que seria um curso sem limite, sem bitola, isento de fôrma. Os estudos jamais seriam concluídos, porque a esfera do conhecimento é infindável... O curso ideal não seria meramente uma metafórica ‘fôrma de pão’, em que se mistura farinha de trigo, sal, água, cereais, óleo e etc, depois coloca-se a massa no forno e o pão sai ‘formado’, ou seja, feito a partir de uma fôrma. Se eu pudesse idealizar, os meus universitários nunca sairiam de uma fôrma, porque nunca seriam colocados em uma fôrma; eles estudariam com abrangência ilimitada, buscariam conhecimentos diversos na natureza, através da leitura e observação diligente dos fenômenos sociais... Seria um curso utópico aos olhos da academia, é claro, porque não funcionaria tendo em vista o sistema contemporâneo, mas o ideal no meu conceito. Hoje em dia, se estudares Engenharia, por exemplo, tu ficas bitolado naquela área; com certeza não terás tempo para te dedicar ao estudo da Metafísica ou da Filosofia, através das quais aprenderias qual a real utilidade e benefício daquilo que estás estudando no contexto cósmico, universal. Na minha opinião, para um estudante de Sociologia conhecer a verdadeira Sociologia, ele teria que experimentar dormir nas favelas, nos cabarés, nos presídios... sem a capa, a indumentária, o timbre de elite. Teria que enfrentar as esquinas sociais e analisar até os que dormem nas ruas... Depois de todas estas experiências – além de dedicar-se, obviamente, aos estudos concernentes à literatura acadêmica – só então poderia dizer que estudou Sociologia. Aqueles que precisam colocar os estudos em prática através de cobaias vivas, como é o caso dos médicos, dentistas, advogados... esses acabam descobrindo mais cedo certas nuances que não se aprendem na academia. Na minha ótica, a maioria dos cursos acadêmicos disponibilizados atualmente limitam o estudante aos parcos ingredientes que lhes são ministrados, como mencionei na metáfora da ‘fôrma de pão’, que são conhecimentos maçantes, enlatados, programados, que impedem o acadêmico desenvolver suas verdadeiras potencialidades e serem realmente úteis à sociedade. Só me resta rogar ao meu PAI, SENHOR e DEUS que inspire e ilumine os idealizadores, reitores, docentes das universidades a fim de que possam administrar, adequar as escolas nos difíceis tempos atuais. Agora... INRI CRISTO reitor de uma universidade, nem pensar! Estou aqui para ensinar olho no olho, de lábios a ouvidos”.

anuncio inri tv menor

DOAÇÕES À SOUST

Veja como participar da
missão de INRI CRISTO

Newsletter da SOUST

Digite seu e-mail:


RSS Feed Image Inri Cristo via RSS

Depoimentos

As palavras de INRI CRISTO refletem o mais elevado estado de lucidez, coerência, realismo. Que as mensagens de INRI neste site possam tocar os corações e iluminar as consciências. Num mundo conturbado pela violência, incompreensão, preconceitos, antagonismos... é necessário abrir as portas da espiritualidade para desfrutarmos momentos de alegria e paz interior, que nos fortalecem e nos tornam mais humanos.

Adeí Schmidt
Discípula de INRI CRISTO, Brasilia
Sep 16, 2011

Visitantes online

Nós temos 104 visitantes online

Redes sociais:

  • Facebook Page: 139052659514125
  • Flickr: inricristo
  • Twitter: _INRICRISTO
  • Vimeo: 27506247
  • YouTube: INRICRISTOnaWeb

banner app inricristonaweb

SOUST - Uma escola mística e filosófica

A SOUST é uma Escola Mística e Filosófica onde o Mentor Regente INRI CRISTO ensina os seres humanos a viver harmoniosamente em simbiose com DEUS, coerente com o que disse há dois mil anos e suas palavras valem para sempre: "Buscai, pois, o Reino de DEUS e sua justiça, e todas as outras coisas vos serão dadas por acréscimo" (Mateus c.6 v.33).

Leia mais

 

Como participar da missão de INRI CRISTO?