Font Size Larger Font Smaller Font

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO – UMESP

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO

ORIENTADORA: Profª. Drª. Sandra Duarte de Souza

ALUNO: Edson Martins

BLOCO 1 – QUEM SÃO OS DISCÍPULOS

1. Como é o processo para se tornar um discípulo seu?

INRI CRISTO: “Não existe processo e sim é necessário ter consciência plena de minha identidade; a seguir, é mister que o neófito seja aceito pelo meu PAI e tenha nascido com essa missão, pois é Ele quem escolhe os discípulos. Eu mesmo disse há dois mil anos: “Muitos são os chamados e poucos os escolhidos” (Mateus c.22 v.14). Antes de receber a túnica, todos passam pelo processo de aspirantado, que perdura no mínimo 7 meses. Nesse ínterim o neófito terá oportunidade de refletir sobre o início de uma nova vida dedicada ao SENHOR. De acordo com a sua inteligência e conseqüente humildade, conseguirá sobrepujar as provas a ser submetido ou desistirá do intuito de tornar-se discípulo. É outrossim imprescindível a leitura e assimilação dos estatutos da SOUST e o respeito às regras disciplinares, pois na SOUST todos devem ter consciência de que a paz e a harmonia do Reino de DEUS estão entesouradas na observância da lei divina”.

2. Qual a razão para que eles tenham um novo nome? Quem lhes dá os nomes?

INRI CRISTO: “Os nomes dos discípulos são escolhidos pelo meu PAI de acordo com o espírito, a história ou a missão de cada um. Assim como o ser humano recebe um nome escolhido pelos seus genitores ao reencarnar, quando o aspirante é aceito no Reino de DEUS e recebe a vestimenta eclesiástica, ele recebe um novo nome e passa a viver uma nova vida, desvencilhando-se do vínculo com o passado. Há dois mil anos eu disse quando me chamava Jesus: “O que se prende a sua vida perde-la-á; e o que perder a sua vida por meu amor, acha-la-á” (Mateus c.10 v.39)”.

3. Quais são as principais diferenças entre os seus discípulos que vivem aqui na igreja e os que vivem fora?

INRI CRISTO: “Os discípulos que vivem no interior da SOUST sob o regime eclesiástico fizeram um juramento diante do Altar da Santíssima Trindade, receberam a vestimenta eclesiástica e respeitam a disciplina imposta pelo ALTÍSSIMO. Já os que vivem fora da SOUST e do Regime Eclesiástico não são qualificados de discípulos e sim apóstolos ou seguidores; esses freqüentam as reuniões de sábado, vivem com seus familiares e não têm o compromisso de seguir rigorosamente as regras disciplinares da SOUST. Eu sou o libertador; ensino os seres humanos a viver dentro da lei de DEUS, todavia não posso obriga-los a trilhar a senda do bem-viver. Do lado de fora dos muros da SOUST, quem quiser fumar, fornicar, ingerir cadáver de animais (vaca, galinha, porco, etc.), fique à vontade. Exijo obediência tão somente dos que desejaram seguir-me na condição de discípulos e assimilaram a rigorosa disciplina imposta pelo ALTÍSSIMO, meu PAI”.

4. Observei que seus discípulos são, em sua maioria, mulheres. Qual a causa disto?

INRI CRISTO: “Em primeiro lugar, só pode ser meu discípulo alguém que não têm mais qualquer vínculo com o mundo profano, seja vínculo paternal, filial ou qualquer outro. Em regra geral, a maioria dos homens que me encontram têm suas famílias, leus lares para sustentar, e por isso tornam-se apenas meus seguidores. Já para as mulheres que me encontraram e hoje são minhas discípulas foi mais fácil cortar os vínculos com o mundo e vir integrar-se à SOUST. Mas a causa principal de haver mais mulheres do que homens me seguindo na condição de discípulo é que há dois mil anos, por ocasião de minha crucificação, elas resgataram a dignidade, o direito de igualdade com os homens perante o ALTÍSSIMO, direito esse suprimido quando da expulsão de Adão e Eva do paraíso. No momento cruciante de agonia na cruz, foram as mulheres que permaneceram perto de mim, bateram no peito em protesto contra a crucificação, concedendo-me amor e alento com suas presenças. Somente um homem ficou comigo na cruz, João; os demais discípulos fugiram. E como nada acontece por acaso, eu reencarnei em 22/03/1948 e no mesmo ano, em 10/12/1948, a ONU (Organização das Nações Unidas) declarou universalmente o direito de igualdade das mulheres. Sendo DEUS, meu PAI, justo, é de justiça que agora as mulheres possam também ser minhas discípulas”.

5. Qual era a religião da maior parte de seus discípulos?

INRI CRISTO: “Os meus discípulos, em sua maioria, eram seguidores da proscrita igreja romana (a meretriz do Apocalipse c.17), declarada proscrita pelo meu PAI em 28/02/1982 no interior da Catedral de Belém do Pará”.

6. A que você atribui isso?

INRI CRISTO: “Sendo o Brasil o maior país católico do mundo, é natural que a maioria dos meus filhos, salvo raras e brilhantes exceções, sejam recolhidos das entranhas da proscrita igreja romana”.

7. Você tem discípulos fora de Curitiba?

INRI CRISTO: “Os itinerantes que me acompanham, além dos discípulos ecléticos que residem em diversas partes do Brasil e do mundo”.

 

BLOCO 2 – DETALHES DA VIDA CONSAGRADA

8. Os que vivem aqui podem desistir a qualquer hora?

INRI CRISTO: “Todos que vivem sob o rigoroso regime eclesiástico podem a qualquer momento abdicar o juramento que realizaram perante o Altar da Santíssima Trindade. Aos que já cumpriram sua missão, concedo-lhes a bênção a fim de que sigam em paz, tendo a vida que desejarem no mundo profano. Como já disse anteriormente, eu sou o libertador. Os que estão unidos a mim pelo amor e foram designados pelo meu PAI jamais se separarão, jamais almejarão cortar o vínculo com a túnica. Mas aquele que encontrar fora do Reino de DEUS qualquer motivo para viver maior do que o amor a DEUS, meu PAI, pode abdicar a túnica, não obstante nunca mais poderá obtê-la novamente. E todos os discípulos sabem que pior do que não ter, é ter e perder”.

9. Qual é a hierarquia dentro do movimento?

INRI CRISTO: “A hierarquia no Reino de DEUS, oficializado pela SOUST, foi estabelecida pelo meu PAI. Nos estatutos da instituição estão os registros referentes à hierarquia e à graduação de cada discípulo. Sou o Mentor Regente Perpétuo e depois de mim estão os discípulos graduados da 3ª, 2ª e 1ª graduação. O respeito à hierarquia é fundamental para que haja paz e harmonia no Reino de DEUS. Inicialmente todos recebem, na cerimônia de integração ao corpo eclesiástico, a túnica da cor de argila – 1ª graduação, túnica esta que simboliza em sua cor as provas que o discípulo deve sobrepujar se almeja graduar. Após sobrepujar as provas que variam de discípulo para discípulo, ele atinge a 2ª graduação – túnica cor azul-celeste; por fim, o discípulo que se despoja do seu ego e se entrega totalmente ao CRIADOR Supremo atinge a 3ª graduação – túnica branca. Se dependesse da minha vontade, todos os discípulos estariam vestidos de branco; mas isso não depende de mim e sim da obediência, fidelidade e humildade manifestadas no comportamento, palavras e boas obras realizadas por cada discípulo”.

10. Quais são as regras para se viver dentro da comunidade?

INRI CRISTO: “O item fundamental para viver na SOUST, antes de qualquer regra, é o amor. Quem almeja viver sob o regime eclesiástico por amor a meu PAI e a mim, sujeita-se a qualquer regra e a qualquer circunstância. Existem várias regras, que podem também ser consideradas normas de conduta. O principal item a ser observado é a abstenção de todos os vícios, dentre os quais o principal é a fornicação. Ensino aos meus discípulos a se conscientizarem quanto à alegria de viver em pureza e conservar em seu íntimo a pureza das crianças. É nesse sentido que eu disse quando me chamava Jesus: “Quem não for como esses pequeninos, não poderá entrar no Reino de DEUS” (Mateus c.18 v.3). Num processo lento e gradual, ensino meus discípulos a transmutar, através da oração, via coluna vertebral, a sagrada energia do sexo a fim de viverem em paz, em simbiose com o ALTÍSSIMO. Outra regra fundamental para viver na SOUST é que a nenhum membro do corpo eclesiástico será permitido, em tempo algum e em circunstância alguma, sob pretexto algum, introduzir vísceras nas vísceras, engordar o corpo com outro corpo, viver da morte dos seres vivos. Os membros da SOUST devem ter consciência do que exprime o Gênesis c.1 v.29 (“Eis que vos dei todas as ervas, que dão semente sobre a terra, e todas as árvores que encerram em si mesmas a semente do seu gênero, para que vos sirvam de alimento”) e também acatar, sem titubear, o mandamento no qual o SENHOR, Supremo Criador do Universo, diz: “Não matarás”. Ele não descrimina e não faz exceção. No livro de Isaías c.66 v.3 Ele diz: “O que imola um boi é como o que mata um homem.” E se aquele que imola um boi é como quem mata um homem, aquele que come a carne do boi é como aquele que come a carne do homem. Portanto, os discípulos adquirem consciência quanto às vantagens físicas e espirituais de não ingerir o defunto de qualquer animalzinho. Essas são as principais regras estabelecidas pelo SENHOR para viver na SOUST na condição de discípulo”.

11. O que acontece quando alguns deles adoecem?

INRI CRISTO: “Todas as fraquezas e todas as enfermidades físicas têm sempre início na enfermidade da alma. Quando a alma está sã, o corpo também estará são. Meus discípulos não são santos, pois só DEUS é santo. Embora estejam buscando a perfeição, eles também estão sujeitos ao pecado e podem eventualmente sofrer alguma enfermidade. Primeiramente, eu lhes concedo uma bênção da parte de meu PAI no afã de aliviar a alma e perdoar-lhes os pecados. Dependendo de cada caso e tendo em vista que toda medicina vem do ALTÍSSIMO (Eclesiástico c.38), libero-os para consultar o médico que estiverem precisando”.

12. Seus discípulos possuem alguma segurança para a velhice, como a aposentadoria do governo, por exemplo?

INRI CRISTO: “Eles dedicam a vida ao SENHOR e confiam na justiça divina; quando adquirirem idade avançada serão agraciados com as bênçãos de DEUS e nada lhes faltará. Obviamente viverão no Reino de DEUS sob a égide das graças divinas”.

13. Seus discípulos podem namorar e casar? Explique a razão.

INRI CRISTO: “Namorar, casar, tudo isso é interessante para quem está em busca do amor. Quanto a meus discípulos, eles já não têm necessidade de namorar ou casar uma vez que encontraram o amor sem fantasia, sem faz de conta, o amor de DEUS, que, por ser eterno, não se exaure jamais. Eles têm consciência de que ninguém serve a dois senhores (Mateus c.6 v.24) e optaram pelo ideal de servir a DEUS, o que não seria viável se tivessem que sustentar uma família, por exemplo. Eu ensino meus discípulos a estabelecer uma simbiose com DEUS e a encontrar em seus interiores o gozo de viver em harmonia com a lei divina. Os seres humanos vivem inquietos e estão sempre em busca de um adjutório por ignorarem que a verdadeira paz e alegria só encontrarão dentro de si mesmos. Reitero uma vez mais que, se algum discípulo decidir abdicar a condição eclesiástica e viver fora dos muros da SOUST no intuito de namorar ou casar, eu o(a) libero(a) com a minha bênção. Jamais forçaria qualquer discípulo a viver uma vida infeliz ou frustrada próximo de mim. Desejo que todos os meus filhos sejam felizes com a vida que escolherem”.

14. Alguém que vive aqui na igreja já foi disciplinado? Como é feito? E alguém que vive fora, também foi?

INRI CRISTO: “Todos os meus discípulos já foram disciplinados e submeteram-se à disciplina. Por ocasião da violação de alguma regra disciplinar, o(a) discípulo(a) infrator é disciplinado(a) de acordo com a gravidade da infração. Cada caso é um caso. Se houver, por exemplo, desrespeito à hierarquia, o(a) discípulo(a) poderá demorar a graduar; se o discípulo apresenta algum sinal de ansiedade ele deve orar ao SENHOR até que recupere a paz; se apresenta uma conduta irregular ao desempenhar uma função é afastado até que se restabeleça, e assim por diante. Eu não gosto de disciplinar ninguém, desejaria que todos vivessem em perene harmonia com as regras disciplinares. Mas como são seres humanos e, por mais que se esforcem, estão sujeitos a cometer erros, procedo conforme eu mesmo disse e está escrito em Apocalipse c.3 v.19: “Eu repreendo e castigo os filhos que amo. Tende, pois, zelo, e faze penitência”. Quanto aos freqüentadores da SOUST que porventura cometerem algum ato de profanação na casa de meu PAI mesmo após terem sido informados, certamente lhes chamarei a atenção. Jamais consentirei com qualquer violação da ordem estabelecida. Para freqüentar a SOUST e conservar a paz e a harmonia no ambiente, não é permitido violar as regras estabelecidas pelo meu PAI”.

15. Há um núcleo de simpatizantes seus em Joinville. Eles se reúnem lá com que periodicidade (semanalmente, mensalmente, etc..)?

INRI CRISTO: “Eles se reúnem semanalmente no dia de sábado, que é o dia consagrado ao SENHOR (Êxodo c.20 v.8, Levítico c.26 v.2, etc). Há um sacerdote e uma sacerdotisa ecléticos ungidos pelo meu PAI responsáveis pela realização das reuniões”.

16. O que eles fazem quando se reúnem?

INRI CRISTO: “Primeiramente, eles oram ao SENHOR; na seqüência, um dos sacerdotes ecléticos realiza a liturgia, assim como na SOUST. Eles lêem parábolas, circulares, matérias, trechos da Bíblia, mostram programas ou filmes com significado histórico, gravações de reuniões de sábado na SOUST etc”.

 

BLOCO 3 – MOTIVAÇÕES PARA SEGUIR O LÍDER

17. Quantos discípulos, entre os de vida consagrada e os de vida secular, você tem?

INRI CRISTO: “Por motivos óbvios eu não divulgo o número de discípulos(as) que me acompanham. O óbvio é ululante e não carece de explicitação. Não estou desesperado em busca de número. Valorizo a qualidade, jamais a quantidade de pessoas que me seguem”.

18. Em sua opinião, qual é o principal motivo pelo qual os seus discípulos o seguem?

INRI CRISTO: “A consciência de minha identidade, a veracidade de minhas palavras inspiradas pelo meu PAI, SENHOR e DEUS e, principalmente, o amor à causa divina”.

19. Por outro lado, o que impede que você tenha mais discípulos?

INRI CRISTO: “Como disse anteriormente, não estou em busca de discípulos; já percorri 27 países sozinho e sou consciente de que nem todos nasceram para sustentar uma túnica. Quanto aos seguidores, não quero vacas de presépio e sim pessoas de sólido caráter que sabem quem sou e sustentam minha identidade, que me confessam perante os homens”.

20. Você enfatiza muito a semelhança entre a sua fisionomia e a figura contida no chamado "Santo Sudário". Por quê?

INRI CRISTO: “Como já disse e repito, o óbvio é ululante, não carece de explicitação. Eu sou o mesmo de ontem, hoje e sempre. Quando meu PAI revelou minha identidade em Santiago do Chile, eu nem sequer tinha consciência do profundo significado do Sudário. Somente anos mais tarde uma cópia fiel da relíquia foi entregue à sucursal francesa da SOUST por um servo que nascera com essa missão. Nem o mais hábil artista poderia ter inventado a imagem impregnada no Sudário. A mãe natureza proporcionou que eu renascesse com o mesmo aspecto físico de dois mil anos atrás, pois eu mesmo havia dito aos discípulos que, quando retornasse, tomaria tudo o que tinha (João c.16 v.7 a 16). Meu PAI revelou-me a autenticidade do Sudário independentemente da conclusão de qualquer cientista. Ninguém é obrigado a crer. O Sudário é apenas um pano e pode ser até destruído, esfacelado, mas meu rosto inconfundível e inimitável nunca será esquecido”.

21. E se ficar comprovado que o sudário é falso, sua autoridade não ficará abalada diante dos seus discípulos?

INRI CRISTO: “Primeiro que minha autoridade não provém de mim mesmo e sim de meu PAI, que me reenviou a este mundo; Ele é autoritário, eu sou apenas o executor de Sua santa vontade. E eu sou obrigado a exercer autoridade unicamente para cumprir minha missão, que é julgar a humanidade e ensinar a lei divina aos homens, reconduzindo-os à senda do bem-viver. Segundo que jamais conseguirão provar que o sudário é falso porque ele é legítimo, assim como ninguém conseguiu e jamais conseguirá me desmascarar porque eu não possuo máscara. Meus discípulos não apenas crêem em mim, eles sabem quem sou, têm consciência de minha identidade; isso foi DEUS, meu PAI, quem revelou em seus interiores. Nada nem ninguém é capaz de abolir o saber, a consciência de meus filhos quanto à minha identidade. Apesar dos inúmeros equívocos da ciência em divulgar a suposta falsidade do sudário (o que já foi desmentido pelas mais recentes pesquisas divulgadas no início do ano corrente), os meus filhos continuariam sabendo quem sou, pois eu que vos falo sou espírito em verdade. Muitos me reconheceram somente ao ouvir a minha voz, como eu bem disse quando me chamava Jesus: “Pela minha voz o meu rebanho me reconhecerá” (João c.10 v.16)”.

22. Como a maioria dos seus discípulos ficou conhecendo o movimento?

INRI CRISTO: “Os discípulos mais antigos souberam que estou na Terra, direta ou indiretamente, através da divulgação do livro intitulado INRI CRISTO O Furacão Sobre o Vaticano S.A., lançado pelo jornalista e escritor Pedro Lusz, natural de Goiás. Ele tornou-se meu amigo e, após nove meses vivendo sob o regime eclesiástico mesmo sem ser discípulo, realizou essa grande e esclarecedora obra em prol do Reino de DEUS. Outros souberam da minha existência através da mídia em geral”.

23. Qual veículo é mais eficiente na arregimentação de discípulos e porque?

INRI CRISTO: “Embora muitos dos freqüentadores da SOUST tenham conhecido a verdade sobre mim através da divulgação de porta em porta do livro DESPERTADOR, faço questão de deixar bem claro que não estou à caça de discípulos nem de seguidores. Meu PAI deu-me consciência de que, no tempo certo e na hora certa, os meus filhos legítimos virão a mim, seja através do boca a boca, da internet, da televisão ou qualquer outro meio, por mais insólito que seja. Quando eu caminhava sobre a Terra sozinho como um peregrino errante, era expulso de alguns países, prisioneiro, humilhado, reprovado, meu PAI, SENHOR e DEUS me confortava e me animava, dizendo: “Quando estiver próximo o fim de tua reprovação, tu encontrarás teus filhos legítimos que te reconhecerão, te receberão com dignidade e permanecerão fiéis, pois a eles eu darei o saber que sou contigo e eles não se deixarão enganar pelos tenebrosos espíritos das trevas. Eles se unirão em torno de ti e dentre eles escolherei os príncipes do meu Reino. Eles estarão contigo dispostos a suportar toda e qualquer sorte de tempestade e confiarão no teu triunfo; e tu os honrarás e lhes concederás galardão por serem dignos”. E agora, a cada dia que passa, constato o fiel cumprimento das promessas que me foram feitas por Ele, meu PAI, SENHOR e DEUS”.

24. Além da revelação que você recebeu, que outras provas você dá de que é a reencarnação de Jesus Cristo?

INRI CRISTO: “O cantor expressa seu talento através da música; o artista pratica a arte; o padeiro fabrica o pão cotidiano; o agricultor semeia a terra a fim de que produza bons frutos; e o Filho do Homem, o Verbo de DEUS que vos fala, se manifesta através da palavra. Todavia, diferente da pessoa que procura um emprego e necessita provar sua eficiência através de um currículo, eu não preciso provar nada a ninguém, assim como o sol não necessita provar que é o sol. Eu sou o alfa e o ômega, o começo e o fim, a estrela resplandecente da manhã; meu PAI e eu somos uma só coisa. Vós é que necessitais provar que sois dignos de meu PAI, que me reenviou a este mundo. Somente o demônio, Herodes incorporado pelo demônio, pediu e exige milagres”.

25. Algum discípulo de vida consagrada já expressou dúvidas a respeito de sua divindade? O que você fez?

INRI CRISTO: “Divino e santo é unicamente meu PAI; eu sou apenas o executor de sua santa vontade. Há dois mil anos, quando os discípulos disseram: “Mestre, bom mestre”, eu lhes respondi: “Por que me chamas bom? Ninguém é bom senão só DEUS” (Lucas c.18 v.19). Os discípulos não têm dúvidas quanto à minha identidade até porque só pode ser meu discípulo aquele que sabe quem sou e dá provas do saber, da convicção e conscientização. Não obstante, todas as dúvidas que me apresentaram, independendo da origem, esclareci sem dogmas, sem sofismas e sem subterfúgios, sempre dentro da coerência e da lógica, indissociáveis da verdade. Sempre recomendo meus filhos a me questionar sobre qualquer tipo de dúvida, pois a dúvida é a residência do maligno”.

 

BLOCO 4 – ENSINAMENTOS GERAIS

26. Seus discípulos são orientados a contribuir financeiramente para a igreja? Como?

INRI CRISTO: “Meus discípulos e discípulas contribuem dedicando suas vidas pelo ideal de servir a DEUS e à causa divina; não recebem salário ou comissão, enfim, não são remunerados. Trabalham unicamente por amor a meu PAI, SENHOR e DEUS. Mas existem os beneméritos integrantes da provedoria da casa do SENHOR que contribuem com a mão direita sem que a esquerda saiba quanto, sem chantagem de dízimo, sem cobrança, unicamente por sentirem em seus corações vontade de participar dos encargos sociais da SOUST. E eles sentem sobejamente as bênçãos divinas em forma de prosperidade, saúde, luz e justiça”.

27. Por que eles lhe obedecem? Eles podem discordar da sua orientação?

INRI CRISTO: “Os discípulos fizeram um voto de obediência ao SENHOR por ocasião do juramento perpétuo que realizaram perante o altar da Santíssima Trindade. Eles me obedecem por saberem que meu PAI e eu somos uma só coisa. Como são todos humanos, às vezes podem cometer, por ignorância ou desatenção, um ato de desobediência à lei estabelecida. Mas eu os ensino a extrair aprendizado através dos erros, e é reconhecendo os erros e as falhas que não voltarão mais a cometê-los. Os que seguem fielmente as orientações que ministro da parte de meu PAI serão sempre bem-sucedidos e os que porventura discordam sempre acabam, mais cedo ou mais tarde, por inteligência, rendendo-se ao SENHOR. Mas isso não descarta a possibilidade de externarem uma opinião diferente da minha, até porque os ensino a raciocinar, a cultivar a liberdade de pensamento, e não a serem vacas de presépio que aceitam tudo e concordam com tudo. É assim que meu PAI me faculta identificar as capacidades e virtudes inerentes a cada um”.

28. Seus discípulos não formam um grupo numeroso. Qual a razão? Eles não desanimam?

INRI CRISTO: “A razão é a mesma pela qual eu já disse e repito uma vez mais: “Muitos são os chamados e poucos os escolhidos” (Mateus c.22 v.14). Para ser meu discípulo ou meu seguidor e sustentar minha identidade é necessário ter muita coragem, determinação e força de caráter. Dentre um Universo de mais de 6 bilhões de pessoas, só 144 mil são os eleitos filhos de Israel. Os que porventura desistem no meio do caminho assemelham-se aos que não tiveram paciência de esperar Moisés descer do monte com os mandamentos e construíram um bezerro de ouro para adorar. O tempo prova os corações dos homens, amadurece os que permanecem fiéis e elimina os que desanimam por não haverem assimilado as palavras que enunciei antes de ser crucificado: “Mas o que perseverar até o fim, esse será salvo” (Marcos c.13 v.13). Os meus filhos legítimos que estão comigo por amor jamais desanimarão, jamais sucumbirão; ao contrário, tornar-se-ão dignos de ver o resplandecer a justiça divina sobre a Terra”.

29. Qual a razão porque nem mesmo os seus discípulos podem lhe tocar?

INRI CRISTO: “Quando jejuei em Santiago do Chile, meu PAI disse que devo usar as mãos só para abençoar. Se um enfermo aparece diante de mim, coloco as mãos em suas feridas a fim de que cicatrizem; se alguém apresenta alguma enfermidade interna, coloco as mãos sobre o órgão enfermo, enfim, não é uma questão de não poder tocar, e sim que eu não uso as mãos para cumprimentar como fazem os terráqueos. A princípio fui muito incompreendido ao acatar essa ordem, mas cumpri humildemente consciente de que o SENHOR tem seus propósitos. Às vezes é necessário que um discípulo venha prestar-me um serviço pessoal (a exemplo de cortar o cabelo etc.) e não há nenhum problema desde que peça a devida autorização. Nesse caso meu PAI não me repreende”.

30. Quando saem às ruas seus discípulos são hostilizados? Qual a razão disto?

INRI CRISTO: “Quando estabeleci a sede do Reino de DEUS em Curitiba, muitas vezes meus discípulos iam fazer compras e os comerciantes nem sequer queriam lhes vender, tamanha era a dureza dos corações do povo desta cidade. Até antes do ano 2000 havia uma acentuada discriminação em relação a mim e a meus discípulos, muitos equivocadamente pensavam que eu era um louco, mentiroso, enganador, pois o povo cristão ainda acreditava que eu voltaria de carne e osso do céu, voando igual a uma ave em satisfação ao fanático delírio dos fariseus contemporâneos (aliás, essa história de ressurreição física, proveniente dos mitos do paganismo, foi mais um dos ardis usados pelo extinto império romano para atrair os pagãos ao seio da nova religião emergente, o cristianismo, que se transformou na igreja católica apostólica romana, a meretriz do Apocalipse c.17). Mas o ano 2000 chegou, passou, e, para desapontamento dos mercenários da fé, nenhum Cristo voltou do céu de carne e osso (o que seria grande motivo de escândalo, uma vez que estaria nu e congelado, pois minhas vestes haviam sido sorteadas entre os soldados romanos e a temperatura no espaço sideral confina 273ºC negativos). Desde então, tem havido uma mudança positiva no comportamento dos seres humanos, o que vem se acentuando à medida que promovem uma brecha, uma fissura nos meios de comunicação facultando que eu me manifeste e propicie ao povo a compreensão de que não sou um monstro como tentam insinuar. Muitos estão vendo os sinais de minha presença na Terra e se questionando; na internet já existem até alguns grupos de simpatizantes”.

31. Se hostilizados, como eles são ensinados a reagir?

INRI CRISTO: “A princípio instruo meus discípulos a ignorar o ofensor, lembrando as palavras que proferi quando me chamava Jesus: “Bem-aventurados sereis quando vos insultarem, quando vos perseguirem e quando disserem falsamente contra vós toda sorte do mal por minha causa; alegrai-vos e exultai, pois é grande a vossa recompensa lá no céu” (Mateus c.5 v.11 e 12). Se persistir a hostilidade, estão orientados a invocar elegantemente a lei 9459, promulgada em 13 de maio de 1997 pelo Presidente Fernando Henrique Cardoso, que dá de um a três anos de reclusão inafiançável para crime de discriminação religiosa”.

32. Quando você se ausenta, quem toma conta da igreja?

INRI CRISTO: “Na minha ausência e mesmo quando estou na igreja, todos os discípulos são responsáveis em zelar pela ordem da instituição, cada qual no seu setor. Mas quando estou ausente, as encarregadas em responder pela igreja são a Intendente e a Governanta”.

33. Quando você falecer, o patrimônio da SOUST vai ficar para quem?

INRI CRISTO: “Quando eu desencarnar, assistirei meus discípulos do plano espiritual na continuação da minha obra, cada qual cumprindo a missão que lhe foi designada pelo ALTÍSSIMO. A SOUST foi fundada por ordem de meu PAI e nunca pertencerá a ninguém; será sempre o local onde os filhos de DEUS se reunirão a fim de perpetuar os ensinamentos que legarei aos herdeiros do Reino de DEUS”.

Curitiba, 10 de abril de 2005.

anuncio inri tv menor

DOAÇÕES À SOUST

Veja como participar da
missão de INRI CRISTO

Newsletter da SOUST

Digite seu e-mail:


RSS Feed Image Inri Cristo via RSS

Depoimentos

As palavras de INRI CRISTO refletem o mais elevado estado de lucidez, coerência, realismo. Que as mensagens de INRI neste site possam tocar os corações e iluminar as consciências. Num mundo conturbado pela violência, incompreensão, preconceitos, antagonismos... é necessário abrir as portas da espiritualidade para desfrutarmos momentos de alegria e paz interior, que nos fortalecem e nos tornam mais humanos.

Adeí Schmidt
Discípula de INRI CRISTO, Brasilia
Sep 16, 2011

Visitantes online

Nós temos 33 visitantes online

Redes sociais:

  • Facebook Page: 139052659514125
  • Flickr: inricristo
  • Twitter: _INRICRISTO
  • Vimeo: 27506247
  • YouTube: INRICRISTOnaWeb

banner app inricristonaweb

SOUST - Uma escola mística e filosófica

A SOUST é uma Escola Mística e Filosófica onde o Mentor Regente INRI CRISTO ensina os seres humanos a viver harmoniosamente em simbiose com DEUS, coerente com o que disse há dois mil anos e suas palavras valem para sempre: "Buscai, pois, o Reino de DEUS e sua justiça, e todas as outras coisas vos serão dadas por acréscimo" (Mateus c.6 v.33).

Leia mais

 

Como participar da missão de INRI CRISTO?